domingo, 5 de fevereiro de 2012

Questões


De vez em quando a gente fica se perguntando porque temos sentimentos inversos do nada. Você estava bem há um minuto e de repente tudo ficou sem graça,sem sal. Isso às vezes acontece comigo, e as pessoas que estão perto ficam me perguntando o que aconteceu, se estou chateada. Mas o problema na verdade não existe. Coisa de doido mesmo.Coisa minha.

Eu queria ser menos romântica e sentimental. Isso complica tanto a vida!Ainda mais quando convivemos com um bando de insensíveis e que não dão a mínima pra você. Não é a maioria,claro, mas se formos avaliar, são poucos os seres compreensivos com quem nos relacionamos. Não é a toa que temos muitos colegas,mas amigos de verdade são raros. E eu sempre fui muito fechada, daquelas que sempre está bem e dificilmente iria se abrir para o primeiro que aparecesse. Sempre me resguardei, até porque nas poucas vezes em que falei da minha vida pra alguém não me senti melhor. Fico com a consciência pesada depois. Me arrependo e temo que a pessoa espalhe tudo pra todo mundo. É claro que existem seres de extrema confiança,eu acredito. Mas só em último caso vou recorrer a eles. Por enquanto resolvo comigo mesma.

Ultimamente tenho tido algumas pessoas muito especiais comigo. Pela primeira vez na vida consegui me abrir completamente, falar tudo o que sinto e penso sobre outrem. Me senti melhor sim, mas hoje, exatamente hoje, vejo que se pudesse voltar atrás não faria de novo.Não porque tenho medo de decepção ou coisa parecida. Não é isso. É que nem sempre somos vistos como realmente somos, e o que dizemos nem sempre é interpretado como queremos. Então pra evitar supostos julgamentos em relação à minha pessoa e aos meus sentimentos(porque eu sei que na cabeça as pessoas julgam mesmo... é normal) eu prefiro, de hoje em diante, ficar mais na minha. Evitar abrir meu infinito particular.

Enquanto puder, resolverei minhas questões comigo mesma. E com Deus. :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário